Rua Governador Trota, 365 - Mangueirinha, PR, Brasil | Intellectual disabilities
ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS Find out more
Raised
$0.00
Items
0
Followers
0

A Apae de Mangueirinha, tem por MISSÃO promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientações, prestação de serviços, apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência .

Bid on amazing once in a lifetime auctions including signed celebrity items, exclusive experiences and more.

Do you have a special item you would like to auction to support our charity?

Escola de Educação Especial iniciou seu funcionamento em fevereiro de 1996, Mantida pela APAE – Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Mangueirinha, fundada em 06 de outubro de 1995 tem sua sede na Rua Governador Trotta, nº 365 - Mangueirinha – PR. A instituição foi criada em 1995 para atendimento as pessoas com deficiência do município porque não havia nenhuma instituição que contemplasse esses atendimentos. A Apae de Mangueirinha, é uma associação civil, beneficente, com atuação nas áreas de assistência social, educação, saúde, prevenção, trabalho, profissionalização, defesa e garantia de direitos, esporte, cultura, lazer, estudo, pesquisa e outros, sem fins lucrativos ou de fins não econômicos, com duração indeterminada, tendo sede na Rua Governador Trotta nº 365 , bairro Centro, e foro no município de Mangueirinha Estado do Paraná.

A Apae de Mangueirinha, tem por MISSÃO promover e articular ações de defesa de direitos e prevenção, orientações, prestação de serviços, apoio à família, direcionadas à melhoria da qualidade de vida da pessoa com deficiência e à construção de uma sociedade justa e solidária. Seus objetivos e atividades principais:

I –promover a melhoria da qualidade de vida das pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, e transtornos globais do desenvolvimento, em seus ciclos de vida: crianças, adolescentes, adultos e idosos, buscando assegurar-lhes o pleno exercício da cidadania;

II – prestar serviço de habilitação e reabilitação, realizando atendimento, assessoramento, defesa e garantia de direitos, de forma isolada ou cumulativa às pessoas com deficiência, preferencialmente intelectual e múltipla, e para suas famílias;

IV – oferecer serviços na área da saúde, desde a prevenção, visando assegurar uma melhor qualidade de vida.

A Escola de Educação Ana Paula Nunes- E.I-E.F na Modalidade Educação Especial,  atende 116  alunos com deficiência intelectual e múltipla deficiência( deficiência física associada a intelectual, deficiência visual associada a intelectual, deficiência auditiva associada a intelectual), sendo eles a maioria da zona rural do Município. Esses atendimentos se dão  nos períodos matutino e vespertino, sendo que nesses períodos funcionam  os programas de Educação Infantil de 0 a 05 anos, Ensino Fundamental de 06 a 15 anos, Educação de Jovens Adultos e Idosos e Educação profissional/formação inicial, com oferecimento dos cursos livres a partir dos 16 anos de idade.

A realidade das famílias da nossa escola em termos socioeconômicos, cultural, educacional é baixo;  muitas dessas famílias devido a extrema carência em que vivem e isso ocorre devido as condições educacionais baixas e que em alguns casos não possibilitam empregos e renda, trabalham na agricultura familiar,  também como boias frias e na cidade vivem de empregos temporários, aposentadorias e poucos com emprego e salários fixos.

Uma das grandes dificuldades encontradas pelas famílias e pela Escola é na locomoção dos alunos, que pelo município  por ter uma grande extensão territorial , os alunos necessitam de transporte e ainda pela insegurança da família, a maioria  não permitem a locomoção dos filhos com o transporte do município e a escola tem que transportar 90% dos alunos com carro próprio e de porta em porta, isso acarreta gastos altos com combustível e manutenção dos carros, e esse “assistencialismo” vem desde a fundação da escola, trazendo essas consequências e agora se não pegarmos os alunos em casa os pais não mandam para a escola acarretando em evasão e desistência.

A população de Mangueirinha, segundo estimativa do IBGE atinge 17.334 habitantes, sendo que 8.219 dos habitantes são de natureza urbana e 9.115, de natureza rural.

O Município de Mangueirinha possui Assentamentos com aproximadamente 700 famílias, ocupando 17.000 hectares de  agricultura.

Existe também no Município a  reserva de Araucária, que abriga as tribos Kaygangue e Guarani, onde algumas famílias  trabalham na roça e cultivam milho, arroz e feijão, apenas para sua subsistência, e dependem quase que totalmente dos recursos Municipais, os alunos indígenas que frequentam a escola vem de famílias carentes que sobrevivem com o Benefício da Prestação Continuada dos filhos.

C-O PROCESSO ENSINO-APRENDIZAGEM

À organização proposta no Parecer CEE/CEIFICEMEP nº 07/2014, e continuou com o e Parecer CEE/Bicameral nº 128/18, para o atendimento de crianças com atraso no desenvolvimento neuropsicomotor e/ou sindromes na etapa da Educação infantil, de acordo com os avaliadores. possibilita ao professor realizar com qualidade o atendimento especializado denominado de estimulação essencial/precoce', que tem como objetivo o desenvolvimento integral dos aspectos fisicos, psicológicos, sociais e culturais priorizando a construção harmônica do desenvolvimento da primeira infância.

A Estimulação Essencial/Estimulação Precoce é um  conjunto dinâmico de atividades e de recursos humanos e ambientais incentivadores que são destinados a proporcionar à criança, nos seus primeiros anos de vida. experiências significativas para alcançar pleno desenvolvimento no seu processo evolutivo.

O atendimento pedagógico nesta etapa está organizado em dois grupos faixa etária:

Estimulação Essencial (zero a três anos)

Educação Pré-Escolar (quatro e cinco anos)

Nestes dois grupos, as crianças podem ser atendidas da seguinte forma:

A ação pedagógica é centrada na estimulação das áreas do desenvolvimento, a  cognitiva, psicomotora e sócio afetiva.

A escola pode se organizar para realizar os  atendimentos  por  cronograma que  é organizado de acordo com as necessidades de estimulação da criança, no entanto em nossa escola não será possível devido que os alunos vem do interior do município e não tem possibilidade de realizar a devolução dos mesmos antes do horário de saída dos outros, não seria viável ter esses gastos.

As crianças de quatro e cinco anos, que tiverem matricula por cronograma nesta Escola, deverão ter obrigatoriamente matricula concomitante na Educação Infantil da rede municipal ou particular, mas também não é o caso atualmente, pois optamos por atender as 4 horas letivas, para um maior e melhor desenvolvimento da criança.

O atendimento por turma cumpre 800 horas e 200 dias letivos e os conteúdos trabalhados nesta etapa estão em consonância com a nova Base Nacional Comum Curricular, tendo como diferencial, o acréscimo da estimulação das áreas do desenvolvimento (cognitiva, psicomotora e socioafetiva).O Ensino Fundamental na Escola de Educação Básica, modalidade de Educação Especial, será  destinado a educandos com Deficiência Intelectual, Múltiplas Deficiências e Transtornos Globais do Desenvolvimento na faixa etária de seis a 15 anos.

O Ciclo Contínuo organiza-se em 2 ciclos, que equivalem,respectivamente, ao 1.º e 2.º anos do Ensino Fundamental, sendo que o 1.º ciclo está subdividido em quatro etapas, com duração de quatro anos letivos, ou seja, um ano letivo para cada etapa.

O 2.º ciclo subdividido em seis etapas, com duração de seis anos letivos, ou seja, um ano letivo para cada etapa.

A Escola de Educação Básica, modalidade de Educação Especial, segue o calendário escolar determinado pela Secretaria de Estado da Educação para as escolas públicas, com carga horária de oitocentas horas, distribuídas num mínimo de duzentos dias de efetivo trabalho escolar.A Proposta Curricular é centrada no mundo da leitura, escrita e cálculo matemático, compreendidos como promotores das capacidades de interpretar, criticar e produzir conhecimentos, principalmente de seu cotidiano. Os conteúdos curriculares propostos por meio de atividades funcionais promovem o respeito ao ritmo escolar do educando, a apropriação dos conhecimentos e saberes escolares reais e concorrem para a autonomia desse público-alvo.

As turmas são organizadas de acordo com a idade, etapa e ciclo, podendo haver junções de turmas, porém cada turma com seu livro de registro de classe especifico..

Na organização em forma de ciclo, a avaliação deverá ser processual, contínua, diagnóstica e descritiva, com valorização dos domínios acadêmicos adquiridos, cujo resultado deverá ser transcrito semestralmente em formulário próprio, tendo por finalidade o registro da vida escolar do educando.

Nessa avaliação, o professor, além de analisar qualitativamente a aquisição dos conhecimentos e informações decorrentes dos conteúdos curriculares (leitura, escrita e capacidade de resolução de problemas), deverá considerar também o ritmo, estilo e estratégias de aprendizagem de cada educando, bem como o desenvolvimento das habilidades, interesses, atitudes, hábitos de estudo, ajustamento pessoal, afetivo e social e a funcionalidade adaptativa.

A progressão é continuada, ou seja, o educando é aprovado de um ciclo e etapa para outra, automaticamente, desde que alcance o mínimo de 75% de frequência.

Na avaliação da aprendizagem (conhecimentos e saberes historicamente produzidos) serão considerados os conteúdos, assimilados pelo educando, correspondentes à etapa e/ou ciclo em que está matriculado. Esta instituição  fica facultada a reclassificação de estudos, onde se avalia o grau de experiência do educando para encaminhá-lo a um ciclo e/ou etapa subsequente, compatível com sua experiência e desempenho, mediante a avaliação diagnóstica, atendendo ao disposto na Legislação Vigente.

Ao completar 15 anos, concluído ou não o 2.º ciclo do Ensino Fundamental, o educando dará continuidade à sua escolaridade na Educação de Jovens e Adultos – EJA, por meio de transferência, de acordo com a Legislação Vigente.

Para efetivar essa transferência, o Histórico Escolar deverá ser acompanhado de relatório da avaliação qualitativa da aprendizagem,de forma a subsidiar o ensalamento desse educando na Educação de Jovens e Adultos e nas Unidades Ocupacionais. 

Quanto a abordagem pedagogógica optamos pelo SOCIOINTERACIONISTA DE LEV VYGOTSKY.

Nos retorna as práticas sociais, com o saber concreto pensado para atuar e transformar as relações de produção que impedem a construção de uma sociedade igualitária;

Reduz-se a precariedade da síntese do professor (fragmentação) no ponto de partida para uma compreensão mais orgânica no ponto de chegada  - visão de totalidade;

A relação de professor e aluno é uma relação interativa, em que ambos são sujeitos ativos; Professor e aluno são seres concretos (sócio-históricos), situados numa classe social síntese de múltiplas determinações; O professor é autoridade competente, direciona o processo pedagógico; interfere e cria condições necessárias á apropriação do conhecimento, enquanto especificamente da relação pedagógica.

Defende as relações entre o homem e o meio como condicionantes à construção da inteligência. Prioriza as interações entre os alunos e destes com o educador, colocando a escola e os educadores co mediadores, condutores do aprendizado.

Tal prática permite aos educadores conhecerem as imensas possibilidades de seus educandos, por meio do diálogo, do debate, da discussão, da análise, da reflexão, da autoconfiança e da auto-estima.

Transforma os conteúdos abordados em sintonia com as necessidades dos educandos, através de ferramenta para a construção do conhecimento, alargando horizontes de atuação que avançam na qualidade e na eficiência valorizando o aluno e suas múltiplas inteligências, sua realidade e suas concepções prévias, sua produção, para que as respostas atendam as exigências do novo cenário educacional, transformando o aprendizado em algo extremamente significativo.

A Educação é condição necessária à vida humana, já que contribui na modificação das condições adversas existentes, no crescimento global da sociedade e na formação de cidadãos conscientes. Almejamos uma educação voltada á realidade, isto é, que leve em conta os parâmetros do nosso desenvolvimento, sensível à realidade social do aluno, acompanhando o processo tecnológico, e que possa contar em seus currículos com conteúdos que atendam ás necessidades do mercado de trabalho e á formação integral do indivíduo. É muito importante que a comunidade se faça presente, planejando e se co-responsabilizando pelas lutas fracassos e sucessos.

A escola precisa assumir o compromisso de propiciar o conhecimento técnico, do saber dual(ida e volta), procurando inserir o educando no contexto sócio-politico-pedagógico-filosófico-moral e econômico que o cerca. É necessário que a escola possua mecanismos para auto avaliar o seu trabalho, mostrando a sua importância no contexto global.

Precisamos uma escola que esteja a serviço da comunidade e não a serviço de outros interesses, que busque a melhoria desta sociedade, incentivando a pesquisa e a valorização da tecnologia, sem esquecer-se do homem, capaz de sorrir, sentir e criar. Uma escola que valorize seus integrantes, investindo na construção da formação de cidadãos responsáveis, oportunizando o domínio de conhecimentos gerais que levem a formação ética, preocupada com a valorização da pessoa para a construção de uma sociedade mais humana. Que seja um lugar agradável, com organização, que possua recursos materiais e humanos suficientes e eficientes, permitindo o crescimento social e levando em conta as necessidades e opiniões dos alunos.

A escola desde sua existência busca métodos e metodologias diferenciadas, para conseguir alfabetizar os alunos especiais, mas nem sempre conseguiu alcançar seus objetivos, porém nunca desistimos de nosso alvo.

Por  nos ter trazido excelentes resultados,optamos desde 2009, pela utilização  do Método Multissensorial Fonovisuoarticulátorio- chamado de Boquinhas, da fonoaudióloga e Psicopedagoga Renata Jardini

Esse METODO DAS BOQUINHAS (multissesorial, fonovisuoarticulatório) de Renata Jardini, é para alfabetizar, devido sua qualidade e totalidade  das  sensações. Esse método primordialmente foi criado pela mesma na intenção de reabilitar crianças com dificuldades para aprender, e hoje esse método é utilizado, não somente na Educação Especial, mas muitos educadores, fonoaudiólogos, psicopedagogos utilizam para alfabetizar e reabilitar.

Esse método é multissensorial,  que concilia as estimulações auditiva( a forma fonológica),  visual ( a forma ortográfica das letras e das palavras) e sinestésico( os movimentos necessários para pronunciar os fonemas e escrever os grafemas).de forma progressiva e estruturada.

CHARITY SPECIALISM
Intellectual disabilities
Tax number
00903586/0001-02
PHONE
5546999185575
FAX
554632431515
FACEBOOK
ADDRESS
Rua Governador Trotta, 365, centro .

ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS
ASSOCIAÇÃO DE PAIS E AMIGOS DOS EXCEPCIONAIS
Raised $0.00
Users 0


 
Are you related to a charity or know any that you would like to see on eSolidar?

Let us know.

Recommend us to a Charity